AGAMENON #25

A exposição Queermuseu e toda polêmica gerada em torno das suas obras e, principalmente, da decisão do Santander em cancelá-la é o tema principal desta edição do #Agamenon – uma revista semanal em formato de podcast. Existe limite para a arte? A exposição deveria ter classificação etária? É possível fazer um paralelo com outros protestos contra livros, filmes e revistas satíricas? São perguntas que guiam o debate e as quais tentamos responder. O podcast ainda analisa os novos lançamentos da Apple e do universo dos games (obsolescência programada?), a edição “surreal” do reality show A Fazenda e se diverte com o novo serviço criado no Recife para avaliar os banheiros da cidade. Alguém já tinha pensado nisso antes, hein?

Ouça agora ou quando quiser.

  • Arthur Silva

    Sobre o FIFA: existem sim atualizações para as equipes do jogo, inclusive para jogar offline, mas elas só são possíveis até uma determinada data. Por exemplo, agora não dá mais para atualizar o FIFA 17, visto que o FIFA 18 já está para ser lançado (já saiu até a versão DEMO). Neymar, por exemplo, continua no Barcelona. Só é possível colocar ele no PSG se isso for feito manualmente. Sobre comprar todo ano, existem várias questões: além das modificações de jogabilidade de um jogo pra outro (mudança em gráficos, jogabilidade, novos modos de jogo, etc), tem o fato de ter o jogo sempre atualizado e também ser mais fácil de jogar online. Depois de um tempo, o FIFA do ano anterior deixa de ter tantos jogadores online e dificulta pra quem gostar de jogar online.

  • Diego

    Somente um esclarecimento a respeito da classificação indicativa de TV; grade de horário e caso HBO: hoje não existe mais a proibição quanto ao horário de exibição do programa. O importante é que a emissora deixe bem clara a classificação indicativa do conteúdo exibido. Portanto, não procede o comentário de que não poderia ser exibido um soft porn à tarde. Era no passado, mas hoje teoricamente não é proibida a exibição de um (p. ex) Emmanuele às 17:00, desde que feita a advertência da faixa etária de forma ostensiva. Obviamente, as emissoras não costumam fazer isso (passar soft porn cedo) por bom senso. Esse entendimento vale desde que o Supremo Tribunal Federal fixou essa tese na ADI 2404/DF, Rel. Min. Dias Toffoli, julgado em 31/8/2016 (Info 837). No caso da “Festa da Salsicha”, me parece justa a punição à HBO porque (salvo engano meu) eles exibiram o filme em um horário muito acessível às crianças sem tomar o devido cuidado de informar ao público o tipo de material. Eu vi o filme e, a depender do trecho, pode ser facilmente confundido com um filme Pixar, Disney etc. A não ser que a HBO tenha informado a classificação indicativa do programa antes da exibição e TAMBÉM VÁRIAS VEZES DURANTE, acho que a punição é adequada pela grande falta de cuidado. Do contrário, a punição possivelmente será derrubada no judiciário.

    Abraço!

    http://www.dizerodireito.com.br/2016/09/emissoras-de-radio-e-tv-podem-ser.html

    http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=324287

    http://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2016-08/supremo-derruba-regra-de-classificacao-indicativa-na-tv