Nielson Nogueira, o árbitro da final do Pernambucano de 2018. Por que?

Um sorteio na sede da FPF definiu Nielson Nogueira como o árbitro da decisão do Campeonato Pernambucano de 2018. A disputa envolvendo Náutico e Central, com 42 mil torcedores garantidos na Arena Pernambuco, em 8 de abril, será o 9º jogo do juiz nesta edição – no mata-mata, ele já havia trabalhado no Clássico das Multidões pelas quartas de final. Surpreende bastante a escolha do nome, já como opção no sorteio.

Embora tenha passado ‘ileso’ na última partida em que trabalhou, na Ilha do Retiro, Nielson tem um histórico de erros nos gramados do estado – e algumas passagens em geladeiras (2010 e 2012) após deslizes no Campeonato Brasileiro. Se tecnicamente já cometeu erros numa conta além do aceitável, na minha visão, na questão disciplinar parece tão temperamental quanto os jogadores. Em termos de finais locais, esta será a segunda do árbitro, classificado na categoria ‘CBF’ . Porém, será o primeira no jogo de volta, valendo efetivamente a taça. Em 2013, apitou no Arruda a primeira partida entre Santa e Sport.

Considerando o período com semifinal e final, adotado pela FPF em 2010, esta será a 5ª vez em 9 edições que a grande decisão terá um árbitro do quadro local. Pode ser visto como uma valorização dos árbitros locais, tendo no Recife até um curso de arbitragem. Ou também trata-se do eterno crédito dado pela Comissão Estadual de Arbitragem de Futebol, a Ceaf-PE, comandada desde 2017 por Emerson Sobral, recordista tanto de jogos em mata-matas pernambucanos na década (7) quanto de geladeiras (3).

Que o título estadual de 2018 seja definido sem polêmicas. A cota na década já esgotou.

Os árbitros das finalíssimas do Pernambucano
2018 – Náutico x Central – Nielson Nogueira (PE)
2017 – Salgueiro 0 x 1 Sport – Wilton Sampaio (Fifa-GO)
2016 – Sport 0 x 0 Santa Cruz – Sebastião Rufino Filho (PE)
2015 – Santa Cruz 1 x 0 Salgueiro – Emerson Sobral (PE)
2014 – Náutico 0 x 1 Sport – Leandro Vuaden (Fifa-RS)
2013 – Sport 0 x 2 Santa Cruz – Gilberto Castro Júnior (PE)
2012 – Sport 2 x 3 Santa Cruz – Sandro Meira Ricci (Fifa-PE)
2011 – Santa Cruz 0 x 1 Sport – Sálvio Spinola (Fifa-SP)
2010 – Sport 1 x 0 Náutico – Alicio Pena Júnior (MG)

Número de jogos nos mata-matas do Estadual, com quartas, semi e final (2010-2018)

7 partidas – Emerson Sobral (PE)

6 partidas – Sebastião Rufino Filho (PE) e Nielson Nogueira (PE)

4 partidas – Gilberto Castro Júnior (PE)

3 partidas – Marcelo de Lima Henrique (Fifa-RJ / PE) e Wilton Sampaio (Fifa-GO) e Tiago Nascimento (PE)

2 partidas – Alício Pena Júnior (MG), Cláudio Mercante (PE), Sálvio Spínola (Fifa-SP), Sandro Meira Ricci (Fifa-PE), Leandro Vuaden (Fifa-RS), Gleydson Leite (PE), José Woshington (PE) e Péricles Bassols (PE)

1 partida – Wilson Luís Seneme (Fifa-SP), Ricardo Tavares (PE), Neilson Santos (PE), Deborah Cecília (PE), Wagner do Nascimento (Fifa-RJ), Anderson Daronco (Fifa-RS), Luiz Sobral (PE) e Ricardo Marques (Fifa-MG)