PODCAST #363

A derrota para o Avaí, em plena Ilha do Retiro, agravou de vez a crise no Sport – que volta a ficar mais perto da zona de rebaixamento do que da disputa por uma vaga na Libertadores. Agora a luta pela permanência é o objetivo comum dos três clubes do Recife nas duas principais divisões do futebol nacional e este podcast mergulha na delicada e perigosa situação do Trio de Ferro. Momentos e problemas diferentes. Da implosão do Sport, passando pela reação do Náutico e chegando até a estagnação do Santa Cruz em duas horas de debate. Para terminar, uma análise das quartas de final da Série C, envolvendo quatro clubes do Nordeste. Ouça agora ou quando quiser.

Sport
  • Como o Sport se transformou no pior time da Série A?
  • O que Luxemburgo errou justamente quando teve tempo para treinar o time?
  • A entrada de Wesley na equipe e o reposicionamento de Diego Souza
  • O que justificou a entrada de Bruno Xavier contra o Avaí?
  • Existe alguma forma de reconstruir o ambiente do Sport?
NÁUTICO
  • A recuperação do Náutico na visão de Roberto Fernandes e os planos para sair do Z4
  • O que fez o Náutico se transformar no melhor time entre os que correm risco de queda?
  • O peso do jogo contra o Oeste e a necessidade de ter “inteligência emocional”
  • Por que Roberto Fernandes não cogita armar o time com dois meias
  • O Náutico ultrapassará o Santa Cruz antes do clássico?
SANTA CRUZ
  • O Santa Cruz será ultrapassado pelo Náutico antes do clássico?
  • A semana que pode decidir o ano: Confronto direto, reforços e dívidas com o elenco
  • O que explica um rombo financeiro maior que nos anos anteriores?
  • Dinheiro à parte, o que está faltando na equipe? O que fazer para o time destravar?
  • O distanciamento da torcida na hora H
Série C
  • As primeiras projeções para os jogos que definirão os quatro acessos, com quatro clubes do Nordeste em ação: Sampaio Correa, CSA, Fortaleza e Confiança.
  • Rafael

    A questão de Diego não conseguir jogar são Rithely, o cara q carregava a bola até Diego, segurava o meio campo todo ano passado sozinho, mas, como passa por uma fase horrível, ele nem segura o meio campo mais e nem entrega a bola com qualidade, e o Posicionamento ao lado de André, ano passado ele buscava a bola próximo aos volantes fazendo a transição ao ataque, e fazia isso até pouco tempo, porém, Luxa nessas semanas de treinamento empurrou ele pra frente. O vestiário se perdeu quando ele deu a entrevista que Wesley chegou pra jogar, deixando Rogério, Thomas, E. Felipe e outros, que já estavam a tempos treinando e integrados no elenco, putos por serem preteridos por um cara que não jogava a tempos chegou agora e já é titular.

  • Aldem Johnston

    O atual grupo político que comanda a diretoria do Sport está no poder desde 2007 – Milton Caldas Bivar (2007-2008), Sílvio Alexandre Guimarães (2009-2010), Gustavo Dubeux (2011-2012), Luciano Bivar (2013), João Humberto Martorelli (2013-2016) e Arnaldo Barros Jr. (2017-2018) – neste período o Sport ganhou 8 títulos (1 Copa do Brasil, 1 Copa do Nordeste e 6 campeonatos pernambucanos), foi rebaixado para a série B 2 vezes (2009 e 2012) e teve 23 técnicos (tendo apenas Nelsinho e Eduardo Baptista conseguido ganhar mais de 1 título e permanecer mais de 1 ano).

    Em que pesem os títulos vencidos por esse grupo político (em sua maioria títulos do desdenhado campeonato pernambucano), resta evidente a falta de habilidade para conduzir o time em campeonatos de pontos corridos, pois em todas as edições que o Sport participou (foram 8 das 15 até aqui realizadas: 2007, 2008, 2009, 2012, 2014, 2015, 2016 e 2017), o time além de apresentar números insatisfatórios (95 vitórias, 77 empates e 117 derrotas), sofre dos mesmos defeitos: não vence fora de casa, engata vários jogos sem vencer/pontuar e cai de desempenho no segundo turno.

    • EdirandiR

      O Sport tem uma Comissão Técnica (da casa) que não apita (precisamos ter uma cara – ter uma identidade – definirmos como jogar – ter características proprias do Sport) – Entra e sai Técnico e o Sport vai se moldando a eles…

      Desde Durval o Sport não tem 1 só zagueiro que chegue próximo ao seu nível (todos são esforçados, mas nenhum feito ele) – Zagueiro bom é muito caro e raro (daí a solução, ao meu ver é jogar com 3 zagueiros)…

      Meu Sport:
      Magrão;
      S.Xavier, Henriques, R.Alves, Durval e Sander (Mena);
      Rithely, Patrick;
      Osvaldo, André e DS87.
      PST

  • Rafael Fragôso

    tudo putinho por causa do pojeto do pofexô e do ídolo q virou falso ídolo kkkkkkkk